Executivo Angolano: Crédito de Apoio ao Empreendedor Jovem

Uma linha de crédito no valor de quatro biliões de kwanzas, destinada a financiar projectos para jovens empreendedores, foi aprovada nesta quinta-feira, em Luanda, pelo Executivo Angolano. O montante destinado para cada projecto, no caso de ser aprovado pelas instituições afins, será o equivalente a 200 mil dólares.

O facto foi revelado à imprensa, pelo ministro da Juventude e Desportos, Albino da Conceição, à margem da 1ª reunião ordinária conjunta das Comissões Económica e para a Economia Real do Conselho de Ministros, orientada pelo Chefe de Estado Angolano, José Eduardo dos Santos.

O encontro discutiu e aprovou o Projecto de Decreto Presidencial que aprova o Regulamento da Linha de Crédito de Apoio ao Empreendedor Jovem (Projovem), que será assegurado pelo Banco de Desenvolvimento Angola (BDA).

Segundo o ministro, pretende-se com esse programa dar cumprimento a algumas das solicitações feitas pela juventude durante o Fórum Nacional de Auscultação dos Jovens, realizado em 2013, no quadro do Plano Nacional de Desenvolvimento.

Explicou que a intenção é criar um mecanismo para que os jovens possam dedicar-se ao empreendedorismo, no âmbito de um novo processo de educação da juventude, com vista a pôr em marcha o espírito criativo.

Albino da Conceição clarificou que a linha de crédito vai enquadrar actividades no quadro da hotelaria e turismo, comércio, prestação de serviços, indústria, agricultura, pecuária e pescas, tecnologias de informação, comunicações e empreendedorismo cultural.

O projecto terá como elementos operadores entidades ligadas ao Conselho Nacional da Juventude, o Instituto Nacional da Juventude e o Instituto Nacional de Apoio às Micros, Pequenas e Médias Empresas.

Esta última será a entidade que vai certificar os projectos apresentados pelos jovens, cabendo finalmente ao BDA indicar o banco operador em que os mesmos (projectos) serão canalizados para sua execução.

De acordo com Albino da Conceição, tudo será feito para que o Conselho Nacional da Juventude, em parceria com os Conselhos Provinciais da Juventude, seja célere e não se criem procedimentos burocráticos, com vista a tornar o plano mais credível e transparente possível.

Por sua vez, o presidente do Conselho da Administração do Banco de Desenvolvimento Angola (BDA), Manuel Neto Costa, que também participou da reunião da equipa económica do Conselho de Ministros, informou que a intenção deste programa é cobrir as necessidades de importação para implementação de investimentos.

Esclareceu que aquela instituição, enquanto instrumento do Estado, é o órgão que vai fazer a gestão do processo de financiamento dos projectos privados dos jovens.

Fonte: Angop.

Deixe uma resposta