Banco Sol concede mais de 160 milhões de dólares em microcréditos

O Banco Sol concedeu até o primeiro semestre deste ano 166 milhões 297 mil e 133 dólares em microcréditos, revelou quinta-feira, em Caxito, província do Bengo, a sub-directora de microcrédito desta instituição bancária, Justina Nascimento Teixeira.

A responsável apresentou esses dados no seminário provincial sobre o microcrédito, onde dissertou sobre a experiência do Banco Sol na concessão de microcréditos, tendo em conta que este banco surgiu em 2001 como a primeira instituição bancária com vocação para o microcrédito.

Justina Nascimento Teixeira deu a conhecer que o Banco Sol possui 14 programas de microcrédito (embora alguns esteja descontinuados) que têm ajudado os micros e pequenos empreendedores a aumentar a oferta nacional e a reduzir os produtos importados, alargando assim a produção nacional.

Estes programas de microcrédito ajudam igualmente a criar mais postos de trabalho, a aumentar a renda média, aumentar o Produto Interno Bruto angolano e a elevar o nível de bancarização, incentivando à poupança e aumentando a carteira de depósitos dos bancos, reforçando a capacidade deste concederem créditos.

“O crescimento da economia não depende apenas das grandes e médias empresas, depende também das pequenas e micro empresas, uma vez que os seus empresários constituem uma camada social com peso relevante nas perspectivas económica e social. Há necessidade de fortalecer a aposta nos pequenos comerciantes da província e assim, diversificar cada vez mais a economia”, sublinhou.

A sub-directora de microcrédito do Banco Sol disse que ao longo destes 15 anos de existência, um grande investimento tem sido feito para a criação de serviços e produtos que cubram as necessidades de cada cliente, através de um planeamento cuidadosamente delineado e da implementação de estratégias flexíveis.

Disse que o Banco Sol está aberto a novas parcerias para a implementação de novos programas de microcrédito no Bengo ou outra província do país.

Lembrou que os programas de microcrédito têm um custo operacional muito alto e o Banco Sol tem feito parcerias para poder repartir os riscos e custos para poder abraçar novos projectos

Fonte. Angop/LD

Deixe uma resposta