iPhone 7: o que já sabemos sobre o próximo celular da Apple

Seguindo o cronograma habitual, a Apple deve apresentar em setembro deste ano a renovação do iPhone. Ao contrário do que acontecia no passado, os detalhes sobre o smartphone da Apple vazam com alguma antecedência e sobram poucas surpresas para o dia do evento em si.

Reunimos vazamentos, análises de consultores independentes e especulações que estão correndo pela internet nos últimos meses. Vale lembrar que todo esse conteúdo não é oficial—alguns pontos, portanto, devem ser vistos com certa desconfiança.

A primeira informação é que o produto deve ser lançado com o nome iPhone 7. Veja a seguir o que já sabemos sobre o próximo iPhone.

Dois tamanhos

Nos dois últimos anos, a Apple lançou o iPhone em dois tamanhos. Essa prática deve continuar. As vendas subiram graças à oferta de uma tela maior—uma demanda dos consumidores. A expectativa é que, com o iPhone 7, a empresa continue oferecendo um smartphone com tela de 4,7 polegadas e outro com tela de 5,5 polegadas.

Vale lembrar que recentemente um novo iPhone chegou à coleção. Ele segue o esquema visual do iPhone 5s e tem tela de 4 polegadas e é chamado iPhone SE. Uma possível renovação do iPhone SE deve ser apresentada em outra data.

Design

Normalmente, o lançamento de uma nova versão (que não seja acompanhada pelo “s”) traz um design renovado. Neste ano, no entanto, isso pode mudar. De acordo com algumas imagens preliminares que vazaram na internet, o design será bem parecido com o do iPhone 6s.

Uma possível mudança na traseira do iPhone 7 seria nas antenas—aquelas linhas presentes nas extremidades. A Apple estaria trabalhando para mudar isso, o que deixaria a traseira do produto mais limpa do que é atualmente.

Outra especulação que ganhou corpo online é sobre a saída do jack de fone de ouvido. Com isso, seria preciso usar fones com conexão Bluetooth com o smartphone. Alguns desenhos preliminares do produto mostram essa ausência. Seria um movimento bastante agressiva da Apple. com foco em deixar o produto mais fino do que já é.

A Apple deve continuar apostando no alumínio como material principal para a traseira do produto por mais este ano. Outra possível mudança estética será na câmera. Mas para essa discussão, temos um tópico específico.

Câmeras

Uma imagem publicada na rede social chinesa Weibo chamou atenção. Ela mostra o corpo de um possível iPhone 7 com a câmera bastante diferente do que vemos na geração atual do smartphone.
A lente é muito maior e mais protuberante do que a atual. Isso pode significar um ganho na qualidade de imagens capturadas em ambientes de pouca luz.
Melhorias na câmera, em geral, são normais na troca de geração do smartphone. Mas vamos falar de algo realmente interessante.

O iPhone 7 pode ganhar um esquema de câmera dupla. Algumas imagens do suposto desenho do iPhone 7 Plus mostram que o espaço para a câmera está maior e horizontalizado. Isso vem sendo debatido há algum tempo, devido a uma aquisição da Apple.

No ano passado, EXAME.com publicou uma matéria especulando se a tecnologia da startup israelense LinX seria usada no iPhone 6s. Ela não chegou, mas com o anúncio do iPhone 7, isso volta a ser uma possibilidade.

Configurações

Aqui é o terreno mais complicado para se especular. É certeza que a Apple usará um novo chip na nova geração do iPhone. Provavelmente chamado de A10 (caso a nomenclatura adotada continue funcionando). No palco, Tim Cook (ou outro executivo) deve falar sobre X% de aumento no processamento em comparação ao chip A9 (hoje usado no iPhone 6s). Tudo dentro do esperado, mas os números são difícies de serem especulados com antecedência.

Um dos maiores analistas de Apple, Ming-Chi Kuo, da KGI, aposta no aumento de RAM para o iPhone 7 Plus. Com isso, ele viria com 3 GB de RAM—um aumento interessante em comparação com os 2 GB presentes atualmente. Essa mudança, vale dizer, viria somente para o modelo Plus, com tela grande.

Mas vamos falar de algum que perturba muito os donos de alguns iPhones. A Apple pode, finalmente, abandonar o terrível hábito de oferecer produtos com 16 GB de armazenamento interno. Com isso, o mínimo de armazenamento para um iPhone será de 32 GB. O que é difícil, neste momento, é saber se esse pulo viria para os dois modelos ou somente para o Plus—que a Apple vem priorizando quando o assunto são suas especificações técnicas.

Especula-se também que um modelo do iPhone 7 Plus com 256 GB de armazenamento pode ser oferecido. Atualmente, o teto é de 128 GB.

Mudança no ciclo de renovação

De acordo com o jornal japonês Nikkei, a Apple pode alterar seu ciclo de renovação com o iPhone 7. Atualmente, a empresa renova de forma significativa seu smartphone a cada dois anos (iPhone 5 e 5s, iPhone 6 e 6s). O jornal afirma que esse ciclo passaria a três anos.

“A mudança é causada principalmente pela falta de espaço para grandes mudanças e novas funções. O desaquecimento do mercado é outro fator”, escreve o jornal.

Com isso, a grande mudança ficaria somente para 2017. Alguns especulam que a Apple pode voltar a adotar vidro na traseira do iPhone—a empresa usou vidro na traseira com os iPhones 4 e 4s.

Essa mudança no ciclo traz uma pequena possibilidade. Como a grande mudança ficará somente para 2017, existe a chance (remota, vale dizer) de que o produto anunciado neste ano não seja chamado iPhone 7. Mas isso saberemos somente em setembro.

Deixe uma resposta