[dropcap]Suponha[/dropcap] que para se fazer uma viagem de Luanda para Benguela, precisa-se levar em consideração a montagem de um plano onde conterá o orçamento do combustível, o tamanho da estrada, a utilização de GPS, condições climáticas etc. Tal qual esses itens estão para o plano da viagem, o perfil do cliente, tamanho do mercado, capacidade de produção, fornecedores de matéria prima, orçamento empresarial, formas de penetração no mercado, estrutura organizacional, missão, visão e objetivos estão para o plano de negócios.

É de suma importância que o plano de negócios precisa ser irrestritamente redigido pelo empreendedor, pois como a empresa é a concepção de suas ideias, logo se faz necessário que ele redija. Entretanto, redigir não implica que o empreendedor não deva se consultar sobre sua montagem – quem não possui o conhecimento adequado para a sua elaboração deve procurar algum consultor capaz de fornecer um bom arcabouço para a boa concepção do conteúdo.

Elementos do plano

Dentro do plano deve conter, para se ter ideia do quanto ele deve ser completo, o resumo executivo, a análise do setor, a descrição do empreendimento, o plano de produção, plano operacional, plano de marketing, plano organização, a avaliação do risco, plano financeiro.

O resumo executivo é uma espécie de compactação do plano de negócios, onde se destaca os pontos chaves e cruciais.

A análise do setor consiste em avaliar em 360º todo o ambiente que gira em torno do possível empreendimento, principalmente as preocupações legais. Itens como economia, cultura, tecnologia, demanda do setor e concorrência.

A descrição do empreendimento inclui os produtos da empresa, serviço, dimensão do negócio que ela terá, equipamentos da empresa, histórico dos empreendedores, missão, visão e objetivos e tudo que discerne aspectos internos.

O plano de produção, caso seja uma empresa de produção, deve conter o processo de produção, as instalações, maquinário, fornecedores de matéria prima, capacidade de produção, orçamento de produção e tudo o que envolve a produção. Caso seja empresa de serviço é preciso analisar as condições operacionais para o funcionamento dele, daí, a depender do tipo de serviço, cada um terá suas peculiaridades.

Após aberta, a empresa precisará sempre rever, com o tempo, o seu plano de negócios, pois se para prevenir o surgimento de “doenças” na sua abertura e primeiro ano foi preciso o plano, para ela se perpetuar é preciso existir um planejamento contínuo.

Precisa de um plano de negócio? Fale com a gente.

Categories: Empreendedorismo

Redação

A Fau-me é um site dedicado a educação, motivação, empreendedorismo e desenvolvimento pessoal, que está no ar desde Agosto de 2015.

1 Comentário em “O plano de negócios, minimizando riscos”

Frazer . at

Muito interessante.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: